Publicado em: 04/06/2019


E se a gente te dissesse que – sem dúvida – o trigo ajudou a criar as civilizações?

Não, não é exagero. 

Mas para te explicar isso, direitinho, temos de voltar no tempo e ir parar láááá na época do Homo sapiens.

Não fosse a evolução provocada por este nosso ancestral, o trigo de que dispomos hoje – que está presente em nosso pãozinho de cada dia e no macarrão do domingo – não seria um dos alimentos mais consumidos do mundo.

E se o trigo também não tivesse “conquistado” os humanos que viveram por aqui muito antes de nós, o homem não teria se tornado sedentário, não teria feito o que foi chamado de Revolução Agrícola, não teria se aglomerado em cidades.

Eis as civilização!

Pulemos para o século 20...

Ao longo de sua história de cultivo, o trigo foi fundamental para alimentar as diversas sociedades com seus derivados, ao longo da evolução do planeta.

Chegou-se a um estágio de desenvolvimento industrial e científico tão intenso que, hoje, o cultivo do cereal em questão cobre 2,25 milhões de quilômetros quadrados do globo.

Isso é igual a nove vezes o tamanho do Estado de São Paulo!

"O cultivo de trigo proporcionou muito mais alimento por unidade de território e, com isso, permitiu que o Homo sapiens se multiplicasse exponencialmente", afirma o historiador Heinrich Eduard Jacob (1889-1967) em seu livro “Seis Mil Anos de Pão - A Civilização Humana Através de Seu Principal Alimento”.

Interessante, não?


[Fonte: UOL Notícias // Ciência e Saúde]