Publicado em: 03/06/2020


E eis que estamos, praticamente, há meio ano em quarentena. 

Todos em casa, longe do cotidiano, da atividade física regular, se resguardando para evitar a Covid-19....e eis que...lá vem a dor nas costas!

Pois é, em abril, por incrível que pareça, o Google registrou a disparada de buscas por “dor nas costas”, logo, da procura por um alívio para o incômodo. Também foi notado o crescimento repentino de pesquisas de tais palavras acompanhadas de outras três: “Covid”, “coronavírus” e “sintoma”.

Visto que a dor nas costas não faz parte dos sintomas do coronavírus no corpo (febre, tosse e dificuldade de respirar, entre outros), qual será, então, o motivo de tal associação na grande rede?

Fisioterapeutas contam que a ocorrência está associada ao estilo de vida adotado no isolamento social.

É que a quarentena pode reduzir o nível de atividade física, elevar os níveis de ansiedade e piorar a qualidade do sono. Todos esses fatores – seguem os especialistas – contribuem para o surgimento ou persistência da dor lombar.

E como resolver isso?

A principal indicação é tratar de se manter ativo (a). Praticar atividade física regular, ainda segundo os fisioterapeutas, é o melhor remédio para dor lombar.

E quais seriam esses exercícios?

Pode ser pular corda ou fazer séries abdominais.

Para encerrar, eles, os especialistas, recomendam que, para cuidar bem da coluna durante o período da quarentena também é bastante indicado: alongar – diariamente – pescoço, braços, tronco e pernas; não deixar o serviço doméstico acumular e fazê-lo de uma só vez; no home office ou estudos, não ficar sentado por mais de 40 minutos seguidos; dormir bem e o suficiente para repor as energias e evitar ficar tenso diante do estresse e ansiedade provocados pelo momento.


[Fonte: G1 // Bem Estar]