Publicado em: 12/05/2020


Eles já foram amplamente aplaudidos, de janelas e sacadas, mundo afora.

Em tempos de pandemia assumiram o papel de heróis porque, sim, são eles que estão no que está sendo chamado de “linha de frente”, no combate à Convid-19, a doença causada pelo novo coronavírus. Estamos falando, claro, você já entendeu, dos profissionais de saúde, mas, hoje, uma categoria em especial merece destaque: a dos enfermeiros.

É que neste 12/05 celebramos o Dia Internacional da Enfermagem.

Enfermeiros, hoje, merecem os mais sonoros aplausos. Seja de onde estivermos. E ainda serão poucos.

É que eles têm enfrentado o medo do contágio para levar conforto e possibilidade de cura a doentes que já sofrem os efeitos da Covid-19.

Trabalhando em meio ao caos, testemunhando a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s), tendo de ficar longe da família e perdendo amigos de trabalho, o receio de perderem as próprias vidas é grande, mas, ainda assim, eles seguem fiéis ao juramento que fizeram: salvar vidas.

Diante da atual batalha, angustiante, que impõe a enfermeiros o acesso, ainda mais necessário, à sensibilidade de cada um deles, nós, da Universidade Candido Mendes, rendemos as mais efusivas homenagens a estes bravos servidores da saúde que, mesmo diante da incerteza, seguem firmes no propósito de jamais “abandonar o front”. Ainda que, na ânsia de salvar o outro, acabem – eles mesmos – capitulando.

Obrigado (a)! Feliz Dia Internacional da Enfermagem! 

Deixamos aqui a nossa salva de palmas.


[Fonte: odia.ig.com.br]