Publicado em: 13/08/2019


Vamos falar de controle de orçamento pessoal?

Uhmm...qual foi a sua reação diante da nossa pergunta? Fez uma cara de satisfação e pensou “ok, eu é que vou ensinar vocês” ou a expressão facial foi a de “vamos deixar isso pra lá, por favor”?

Se a sua opção foi a segunda, calma, respire fundo, tudo tem um jeito. Até o seu orçamento pessoal todo descontrolado / bagunçado, pode acreditar.

O primeiro passo para “colocar ordem na casa” é escolher uma ferramenta que sirva como base para o registro dos seus ganhos e gastos. Traduzindo: uma planilha!

É, não vai dar para fugir do verbo, viu? É hora de “planilhar”!

Bom, uma vez diante da “dita cuja”, a etapa a seguir diz respeito ao planejamento financeiro que nada mais é do que você registrar seus ganhos na planilha.

Nesta etapa considere seus ganhos, ou seja, seu salário (ou pró-labore), benefícios como vale-alimentação, e demais rendimentos que você tenha (como aluguel ou trabalho extra). 

Também reserve o espaço para as despesas mensais. Procure por um modelo de planilha que seja dividida por categorias (como habitação, saúde e transporte).

Com tudo “planilhado”, ou planejado, fica bem mais fácil de conferir o resultado, ou seja, descobrir como vai indo a sua relação com as finanças.

Será que está tudo sob controle aí ou serão necessários uns “ajustezinhos” para colocar a vida nos trilhos, hein?

Seja como for...tenha – sempre – sua vida financeira bem transparente para os seus olhos. Planilhe!

Boa sorte!


[Fonte: www.oeconomista.com.br]