Publicado em: 13/06/2019


A palavra hoje é “matcha”.

– Hein?

Isso mesmo que você leu: matcha.

Não sabe do que se trata, né?

A gente te conta...

Trata-se de um pó feito com as folhas de um chá da mesma família do chá verde.

Super concentrado em termos de sabor e – mais importante – também no que diz respeito aos nutrientes, o pozinho tem sido muito recomendado por nutricionistas para conferir energia e para a administração de algumas questões de saúde.

Por exemplo, como é rico em cafeína (a quantidade equivale a uma xícara pequena de café coado), o matcha é uma excelente alternativa para quem não gosta do sabor do café preto, mas precisa de uma bebida que confira, de manhã, aqueeela dose de ânimo para acordar de vez e enfrentar o dia.

Outro benefício: reduz o envelhecimento precoce!

É que o matcha conta com um tipo de antioxidante chamado catequina (do grupo dos polifenóis). Antioxidantes, você sabe, são essenciais no combate ao envelhecimento da pele. Eles neutralizam os radicais livres, os grandes responsáveis pela oxidação das células que, danificadas, acabam por formar rugas e linhas de expressão.

Ainda tem mais! O matcha alivia o estresse.

Uau! Mas que pozinho milagroso este, não?

Pois é, a percepção de esgotamento é – sensivelmente – reduzida nas pessoas que usam o matcha porque ele contém L-theanine, um aminoácido que ajuda a combater a estafa. 

Por último, anote esta: o consumo de matcha ajuda a controlar o colesterol!

Olha que maravilha!

É que utilizar o matcha contribui para a redução do colesterol ruim (o chamado LDL). Pesquisas já apontaram que isso acontece graças às catequinas, que estão associadas com o baixo risco de doenças cardiovasculares. O destaque fica para o EGCG (epigalocatequina-galato), eficiente na prevenção da oxidação de LDL.

Então, hein? Que acha de incluir o matcha no seu cotidiano?

O preparo é super simples: basta aquecer uma xícara pequena de água a 70C, adicionar ½ colher de chá de matcha e misturar, rapidamente, para diluir.

Ah, e como é um pozinho, pode ser utilizado – também – na confecção de bolos, tortas e biscoitos, viu?


[Fonte: UOL Notícias // Viva Bem]